Veja como se livrar as manchas e cicatrizes de acne

Manchas e cicatrizes de acne não são um problema de saúde grave, mas elas podem trazer muita insegurança para adolescentes e adultos.




Cravos e espinhas são problemas comuns na adolescência, mas eles não devem ser ignorados. Afinal, além do desconforto estético de quando essas condições estão ativas, as cicatrizes e manchas de acne também podem representar grandes prejuízos para a aparência.

Esse incômodo é maior quando as lesões se localizam no rosto ou em outras regiões facilmente visíveis, de modo que o comprometimento estético pode impactar negativamente o desenvolvimento psicológico e emocional de adolescentes, permanecendo na fase adulta.

Mas temos uma boa notícia: se você ou se filho sofre com manchas e cicatrizes de acne, saiba que existem tratamentos para suavizar ou até mesmo eliminar esses sinais. Assim, é possível recuperar a autoestima e a segurança.

Tratamentos para manchas de acne

Além do uso do protetor solar e da limpeza de pele feita por profissionais experientes, que ajudam a prevenir lesões, as cicatrizes e as manchas de acne podem ser combatidas com o uso de produtos tópicos e procedimentos estéticos.

1. Cremes com ativos

O tratamento para as manchas e cicatrizes causadas pela acne pode ser feito com o uso contínuo de produtos tópicos na forma de creme, que os pacientes aplicam em sua própria casa por cerca de dois a três meses.

Alguns dos ativos mais utilizados para as manchas de acne são o ácido glicólico e o ácido retinoico, que estimulam a produção de colágeno e a renovação da pele, e a hidroquinona, que tem efeito clareador e é especialmente indicada para sinais escurecidos.

Esses cremes costumam ser manipulados e devem ser prescritos e utilizados somente orientação médica, pois a escolha do ativo, da concentração e do tempo de uso varia conforme o grau do problema.

2. Peeling superficial

O peeling químico superficial consiste na aplicação de substâncias ácidas com o objetivo de promover uma descamação muito fina e discreta da pele, o que estimula a renovação celular e a regeneração do tecido cutâneo sem que a pessoa precise se afastar de suas atividades.

Esse procedimento é feito com substâncias como o ácido salicílico para as manchas de acne mais superficiais, ácido retinóico para as mais profundas e ácido tricloroacético para as cicatrizes. Saiba mais sobre os benefícios do peeling superficial.

A concentração dos ácidos deve ser muito bem controlada para que o efeito atinja apenas a epiderme, que é a camada externa do tecido cutâneo. Do contrário, o peeling poderia atingir a derme e provocar descamação intensa, com a formação de crostas escuras

3. Microagulhamento

Outra forma de tratar as manchas de acne é pelo microagulhamento. Essa técnica consiste no tratamento da pele com o uso de um rolinho (“roller”) que contém cerca de 200 agulhas, de forma a fazer microperfurações no tecido e estimular a renovação celular.

Ao provocar essas microlesões, o procedimento dá início a uma leve inflamação local, que ativa o processo de cicatrização, aumenta a produção de colágeno, elastina e fatores de crescimento e estimula o aporte de oxigênio e nutrientes para a pele.

Além disso, quando as microperfurações ainda estão abertas, é possível aplicar produtos tópicos, que serão absorvidos por camadas mais profundas e terão seus efeitos potencializados. Essa técnica é conhecida como microagulhamento com drug delivery.

Cicatrizes e manchas de acne profundas demandam a utilização de agulhas que podem chegar a 3 mm. Nesse caso, é necessário utilizar uma anestesia local, e o procedimento só pode ser feito por dermatologistas, cirurgiões plásticos e fisioterapeutas dermato funcionais.

4. Luz pulsada

Uma tecnologia que emite feixes de luzes policromáticas e não colimada (em várias direções). Ou seja, são luzes diversas que emitem comprimentos de onda variados na pele, gerando calor local por meio desses disparos.


Indicação: Vários estudos demonstram que a luz intensa pulsada é capaz de promover efeitos benéficos como: rejuvenescimento da pele, por proporcionar aumento na espessura, estimular a produção e reorganizar uniformemente as fibras colágenas e elásticas (responsáveis pela firmeza e elasticidade da pele). Além disso, aumenta a atividade dos fibroblastos (células da derme responsáveis pela secreção das fibras de elastina e de colágeno).


Com isso, a aplicação da luz pulsada na pele envelhecida provoca a redução de telangiectasias (microvasos), rubor e vermelhidão. Também proporciona melhora da aparência de rugas finas e grossas, da textura e aspereza da pele, na redução do tamanho de poros e na secreção de sebo, na elasticidade, na redução da elastose e na diminuição de ceratoses actínicas e manchas.

5. Laser fracionado

O laser de CO2 fracionado é um tratamento estético indicado para o rejuvenescimento da pele através do combate às rugas de todo o rosto sendo também ótimo para combater manchas escuras e remover as cicatrizes de acne.

São necessárias de 3-6 sessões, com intervalo de 45-60 dias entre elas, e os resultados podem começar a serem notados após a segunda sessão de tratamento.

O laser de CO2 fracionado serve para:

  • Combater as rugas e linhas de expressão;

  • Melhorar a textura, combatendo a flacidez facial;

  • Eliminar manchas escuras na pele;

  • Suavizar as cicatrizes de acne da região do rosto.

O laser CO2 fracionado não é indicado para quem tem pele negra ou cicatrizes muito profundas ou queloides. Além disso, também não deve ser realizado em pessoas com doenças de pele, como vitiligo, lúpus ou herpes ativa, e durante o uso de alguns medicamentos, como anticoagulantes. A escolha do melhor tratamento depende da avaliação feita por um médico experiente. Agende uma consulta!